DRYCAST
Aditivo inovador para concretos secos extrusados

A Rheotec desenvolveu e lançou recentemente um aditivo inovador para fabricação de estacas, vigotas, terças, lajes e painéis alveolares protendidos: o DRYCAST !

DRYCAST é indicado para todas as peças produzidas em máquinas extrusoras e vibro-acabadoras na qual o concreto seco - slump zero - é energicamente vibrado, adensado e acabado na forma final da peça. Devido a este processo produtivo, que tem crescido consideravelmente nos últimos anos, o concreto utilizado necessita ter características especiais.

Dentre outros fatores, o concreto deve facilitar a alimentação da máquina extrusora e o preenchimento das peças, demandar baixa energia para compactação e adensamento, proporcionar bom acabamento das superfícies expostas e proporcionar elevadas resistências com baixa idade.
No entanto, produzir uma mistura de concreto que tenha todas estas características e que seja econômica não é uma tarefa fácil. Por este motivo, havia neste setor uma carência tecnológica de um aditivo para este tipo de concreto. Pensando nisso, a Rheotec desenvolveu o DRYCAST !

Aplicação e atuação

DRYCAST é um aditivo líquido de função plastificante, isento de cloretos, que é destinado à produção de peças de concreto extrusado que possui consistência seca (estacas, vigotas, terças, lajes e painéis alveolares). É normalmente adicionado em parte da água de amassamento do concreto, em dosagens usuais de 200 a 500ml para cada 100kg de cimento.

Por um efeito de redução da tensão superficial da água e de incorporação de micro-bolhas de ar, as quais irão desaparecer quando o concreto for energicamente vibrado e adensado, DRYCAST proporciona a redução de até 15% da água de amassamento, mantendo-se a mesma plasticidade e consistência do concreto. A presença de DRYCAST na pasta de cimento também melhora sua penetração nos vazios do concreto, aumentando a compacidade e o acabamento das peças. A incorporação de micro-bolhas de ar aliado a um efeito de repulsão das partículas, provocados por DRYCAST, produz um efeito lubrificante de micro-rolamentos que melhora a alimentação da máquina e facilita a compactação da mistura. Além disso, a redução da água de amassamento, aliada ao efeito de dispersão das partículas de cimento, proporciona aumento significativo das resistências iniciais, o que possibilita a desprotensão, corte e transporte das peças com menores idades, diminuindo assim o ciclo de produção e permitindo a rápida reutilização das pistas.



Figura 1 - Ganho de resistência inicial com a utilização de DRYCAST.

Outro caminho seria a utilização de DRYCAST para redução do consumo de cimento, que normalmente é maior do que o necessário para se atingir as resistências aos 28 dias, mantendo-se as resistências iniciais inalteradas e por conseqüência o ciclo produtivo.

Estacas, vigotas e terças extrusadas

Devido à redução da água de amassamento para mesma plasticidade e à maior facilidade de alimentação e compactação do concreto nas peças, a utilização de DRYCAST permite maior velocidade de produção das estacas, vigotas e terças, sem que haja prejuízo à compacidade do concreto ou mudança da seção da peça.

De maneira geral, concretos com excesso de água tornam a mistura "borrachuda" e com tendência a alteração da seção quadrada, principalmente em estacas de maior seção, onde ocorre o abaloamento das laterais – formação de trapézios ou das chamadas “bochechas”. Neste caso, além de prejudicar o acabamento, a alteração da seção exige re-trabalho manual na separação das estacas centrais que, pela deformação, tendem a unir-se. A alteração de seção ainda consiste em perigo para o manuseio e o transporte posterior das estacas, pois o contato das garras de içamento com a lateral da estaca é reduzido enormemente.

Concreto ajustado
Concreto "borrachudo"
excesso de água
Figura 2 - Alteração de seção ocorrida principalmente em misturas com excesso de água.

Devido à redução da água de amassamento e à maior facilidade de alimentação e compactação do concreto nas peças, a utilização de DRYCAST reduz enormemente a tendência a este tipo de problema.

Caso Real:

Em ensaios realizados em um dos clientes/parceiros da Rheotec, no inverno rigoroso e sem cura térmica, obtiveram-se os seguintes resultados:



Referência


Com DRYCAST
Figura 3 - Efeito de DRYCAST no acabamento das peças.

Lajes e Painéis Alveolares

Na produção de lajes e painéis alveolares, a utilização do DRYCAST melhora o acabamento das peças. Devido à redução da água de amassamento, há uma melhora significativa no formato dos alvéolos que permanecem com a seção desejada após a extrusão na máquina. Este fato, além de reduzir o peso próprio da laje ou painel, reduz o consumo de concreto para uma mesma área. Além disso, há uma melhora significativa no acabamento das faces externas da peça, melhorando o fechamento de poros e reduzindo a fissuração.

Formato e acabamento ideal: Concreto e máquina bem ajustados


Formato e acabamento inadequado: Concreto e/ou máquina com problemas

Formato e acabamento ideal

Formato e acabamento inadequado

Figura 2 – Alteração de seção ocorrida principalmente em misturas com excesso de água.

Caso Real:

Em ensaios realizados em um dos clientes/parceiros da Rheotec, foram obtidos os seguintes resultados:

Além disso, foi observado, porém não registrado, melhora significativa no acabamento das lajes alveolares em relação ao aditivo que estava sendo usado.

Considerações Finais

Como foi possível observar, DRYCAST foi desenvolvido pensando nas dificuldades de nossos clientes na fabricação de concretos extrusados, buscando facilitar a produção e agregar benefícios técnicos e econômicos. Este produto foi amplamente testado em escala industrial e vêm ganhando mercado.

Para maiores informações, acesse a ficha técnica do produto (www.rheotec.com.br) ou entre em contato com nosso departamento técnico pelo telefone (21) 2773-8181.

 

Gentileza das fotos:
BPM Pré-Moldados
Protensul Pré-Fabricados

Departamento Técnico Rheotec.